Como chegámos nós aqui?

Hoje, que o país não pode mais esconder a sua falência e que os políticos se culpam mutuamente da situação actual, é bom retermos porque e como se chegou a este Estado.

Metade da vida política vive de tráfico de influências; metade já para ser simpático. E muitas das vezes aconteceu-me, enquanto vereador da Câmara do Porto, ter reuniões com membros do Governo em que a primeira parte da reunião eram tentativas de influẽncia sobre o vereador do urbanismo da Câmara Municipal do Porto, portanto eu, no sentido de os favorecer no negócio A ou B, negócios de urbanismo que tinham na cidade do Porto.

Paulo Teixeira de Morais, ex-vereador da Câmara Municpal do Porto, pelouro de urbanismo, actual membro da Direcção da TI – Transparência e Integridade, Associação Cívica..

Lêr também a excelente análise de Pedro Bingre do Amaral, entregue na Direcção-Geral de Ordenamento do Território, no âmbito da discussão da nova Lei dos Solos..

E o resto é somente acessório e poeira para enganar parolos.

About the author

Lopo Lencastre de Almeida Entrepreneur. Project Manager, Web Strategist and Application Developer. Particularly interested in client / server systems and design of relational databases, Usability, UX and Accessibility, Security, Authentication and authorization in distributed software development. Always keen to be part of interesting projects, particularly in the spirit of FLOSS. Also interested in governance, ethics and transparency.

GD Star Rating
loading...
Be Sociable, Share!

Note: this article was last updated in April 9th, 2011

Leave a Reply